Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Um pensamento para 2012.

Sentimentos que virão

Uma gota no oceano nos inspira a perceber através da natureza, que somos pequeninos diante de tamanha musicalidade que o próprio barulho das ondas fazem. Somos pecadores e errantes isto bem sabemos. Entretanto devemos por um traço de bondade em cada gesto, mesmo se ainda é difícil em praticá-lo.


Os sentimentos que virão somos nós mesmos em relação à vida, cada minuto, cada passo, cada obstáculo. Devemos nos empenhar em passar imagens e pensamentos positivos aos outros e os nossos inimigos deverão serem perdoados. É difícil eu sei, mas estamos aqui no mesmo barco e a correnteza nos levará para onde permanecer os sentidos que damos a vida.


Este ano que renova, todos nossos sentidos servirá como um norte, cada um de nós sabe o que fazer para agradarmos nossos sentimentos e é isso que importa para que neste momento de tamanho engrandecimento agradecemos.


Sentimentos vão e vem sem nos darmos abertura de quais exatamente sentimentos sentir, mas cada um de nós saberá a princípio o que fazer para que sintamos e promovemos em cultivar em nossas mentes, detalhes e em seguida, traçar este rumo aos sinal de nosso ser individual.


Sinta a vida, e a enxergue com seus próprios olhos, pois cada um a senti diferente, não devemos nos esquecer que a nossa vida é preciosa, mas às vezes não questionamos isso em nosso íntimo, somente nessa época de ano.

Desejos à todos um ano e sentimentos novos que virão com a permanência em realizar seus propósitos e olha! Não desista jamais, pois como escrito na bíblia os “fracos se tornarão fortes e os mansos e humildes reinarão a terra”.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A MULTIDÃO E EU.

A multidão e eu... é como um barco calhado sobre um rio, não tem movimentos somente quando a vontade de atravessá-lo fica mais forte e mesmo que de a primeiro momento não seja o certo, mesmo diante da forte chuva que cai e o barco alagado ao sol desponta e já estou ao meu caminho predestinado por mim...


A multidão e eu... é como subir uma montanha e no final descobrir que estou no alto e vejo a cidade debaixo de meus pés, e me surpreendo e venero por sentir verdadeiramente livre e contido aos pensamentos divinos que me são mostrados...


A multidão e eu... é como superar todos os obstáculos que a mim são destinados, mesmo tendo pessoas que não querem que eu prossiga nessa caminhada, mas perante tudo há uma força do tamanho da multidão dentro de mim, e a força de Deus a me inspirar e a conseguir superar-me e prosseguir...


A multidão e eu... sou eu mesmo, percorrendo caminhos, superando obstáculos e desvencilhando de minhas mazelas que a mim cabe compreender, aprender a escolher e o que já foi escolhido por mim dentro e no meio da multidão. São como as minhas digitais, pois somos únicos no mesmo instante quando aprendemos a ser diferente.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A ESTÓRIA DE UM PLANETA DESCONHECIDO




Existia um planeta habitado por um povo que achava que sabiam de seu passado, mas não entendia de fato este fato. Porque seus sentimentos e ações não deixavam que seus instintos mais nobres se revelassem. Os instintos que digo não era exatamente em, sentido animalesco, pois estes habitantes eram evoluídos a ponto de desvendar o tempo e causar transformações no mesmo mundo em que viviam. Existia uma chave de dimensões guardadas dentro deles, em seu íntimo, mas este tempo era uma ilusão e eles não sabiam de cada aldeia ou povo se aquilo era uma verdade ou não, mas faziam o faziam como um divertimento, sem nenhuma intenção de prejudicar o próprio povo.


Já que dimensões são transições de estado do tempo conseguiam chegar e avistar outros planetas e até seu passado mais distante. Começaram a interferir nos seus estados ainda infantis quando ainda não possuíam a inteligência plena de seu estado íntimo. Através de várias viagens descobriram que quando mudavam o seu passado ou estes planetas mudavam seu estado de tempo em que viviam. Seus Deuses sempre ordenavam que parassem com este tipo de brincadeira, mas isso foi em vão e os seres continuavam com suas mentes em que faziam mudar seus estados. Esta brincadeira de esconde-esconde começou a transformar muito seus pensamentos aponto de perder a verdade em relação ao maior sentimento que existe: o amor.


Quando descobriram esta perda começaram a perder-se em estado puro seus corpos e toda sua genética que o envolvia. E alguns mais experientes começaram a encarnar nestes planos, como uma intervenção maior para que assim, mudassem seu futuro. Mas este plano não adiantava, porque o véu da matéria destes planetas anteriores eram tão intensos que faziam esquecerem completamente este propósito anterior.


Os Deuses baniram estes seres deste planeta a construir isso novamente, pois até os Deuses estavam sendo influenciados pela sua pouca responsabilidade perante a vida.
Assim ficou um traço nessa estória e muitos seres deste planeta desconhecido ainda estão em outros planetas vivendo suas vidas como anteriormente citado e se descobrindo como crianças novamente, mas esta intenção ficou em seus íntimos porque o amor que antes perderam agora estava fortalecido e ajudavam outros com este sentimento.



Essa estória eu a fiz pensando em vários estudos da ufologia e seres que neles são estudados, inventei algumas coisas e outras são estudos ditos pelos cientistas aqui na terra, mas que realmente eu queria passar está escrito em entrelinhas e metaforicamente expressos pelas palavras...

Primeiros passos para a felicidade. Cont

Desesperos diminuidos pela esperança.

Na minha experiência de vida percebo que o que mais atinge o ser humano é a falta de esperança.Tudo se esvai por ela, atitudes de coragem, bom humor, desesperos não-existências, preocupação e aì vai...

Devemos ter esperanças em algo maior do que nós, e Deus está no caminho dessa escolha, pois somos seus filhos e por isso ele sabe distinguir uma coisa de outra coisa com sabedoria e nós aqui não compreendemos em termos geral este propósito. Porque ele vê atravês do infinito e nós não.

Eu sei!!!! As vezes você quer desistir, mas compreeenda que você fazendo isto está se regredindo da grandiosidade existêncial que está no seu íntimo. Ore a Deus peça uma ajuda mas Ele sempre estará contigo. Porque Jesus mesmo disse que nenhuma de suas ovelhas serão perdidas. Então insista em você, acredite!!! você vai ver o seu modo de pensar se desenvolvendo com essa atitude de coragem e esperança.

A vida não é fácil eu sei!

Mas para que existem problemas, não são para serem resolvidos?!!!!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Primeiros passos para a felicidade. Cont

O lado psicológico das Coisas


O lado psicológico da nova política mundial é dirigido através do controle, e esse controle é surgida e incutida através do medo, ansiedade e também falta de controle aparente.

Isso é como um leque de situações astrais e mentais que algumas pessoas sentem aquelas que de um certa forma, não estão de acordo com tal controle. Não quero denominar que tipo de controle é verificado, pois é somente quem a sente sabe. Estou aqui para alertá-los somente. A vida dita por alguns e sinônimo de dinheiro e políticos fazem disso uma regra e por todos os meios que deles circulam pelo mundo a fora.


Não posso falar muito sobre isso apenas tatear do que seja, pois posso ser alguma vítima desse mesmo controle, pois muitos tentaram fazer isso e foram condenados. Esse tipo de assunto é o um dos mais importantes e também verídicos, porque se trata de poder político e isso é serio para ser dito para todos.


Você já viu o filme Matrix!? Se já viu o filme veja o que vou dizer: Esse filme foi banido pelos “agentes” quando ele iria lançar os dois últimos filmes pelo qual iria revelar muitas coisas. Perguntaram esses indivíduos aos irmãos como eles sabiam dessas informações, mandaram mudar a Estória do filme, agora ti pergunto por que eles fizeram isso?!

A resposta você sabe como no primeiro filme, estamos em uma prisão para a mente, na verdade tudo é baseado neste aspecto. A ilusão que criamos de tudo é uma manifestação de não-controle e controle quase inseparáveis, porque “eles” sabem disso e fazem disso um controle sutil quase imperceptivo .

Queria dizer a você que ficou interessado estude tudo o que lhe ache necessário para compreender esses movimentos, insiste... você não vai acreditar de imediato, pois é muito forte. Mas quando você souber irá se tornar dono de si. O controle sempre existirá, mas você saberá desvirtuar para si este mecanismo.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Jesus falava por parábolas!!!!!!!

Hoje em dia sabemos tudo psicologicamente o que Jesus Cristo disse em parábolas, pois foi nos dado durante este tempo "palavras" para o que as compreendessemos. Naquele tempo tudo era vago e complexo em termos de inteligência e compreensão de fatos que hoje em dia conhecemos e vivenciamos durante nossa vida na terra.

A percepção da metodologia daquela época era escassa, por isso, Jesus falava e era um mestre em detalhes costumeiros e vivenciados pela massa que o ouvia em suspiros e má compreensão ligítima, pois ele disse a verdade e no fim do meio foi morto pelo qual dizia, a verdade.

As pessoas se engrandeciam pelo que falava e suas obras eram reveladas, mas por maldades que este mundo vivenciava e vivencia até os dias de hoje. Ele se escondeu pelas suas próprias "palavras" para que nós hoje nos vevenciássemos, pelo qual Ele mesmo disse.

Jesus é nosso modelo em pessoa em estado puro de que entendemos em nossos pensamentos e ações, em compreensão que deveremos ter como pessoas de luz do bem, pelas suas palavras.

Dia 25 de Dezembro lembramos de seu nascimento e, por isso, que façamos como Ele que sempre ouvia o Pai e não fazia sua vontade. Por que Deus estava dentro dele e nele seu Pai.


FELIZ NATAL À TODOS!!!!!!!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Feliz Natal!


DESEJO Á TODOS UM FELIZ NATAL E UM PROSPERO ANO NOVO!!!!!!!


Que todos tenham Paz, Saúde e Alegria para que todos possam fazer de seus desejos uma realidade.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

QUERIA...

Queria que nós não precisassemos de sofrer na vida para compreendê-la...

Queria gostar mais de mim e das pessoas que estão a minha volta e não somente quando perdê-las...

Queria que a vida fosse realmente bela, mas só a conhecemos quando descobrimos a feiura...

Queria que ficassemos crianças a vida toda, mas só a compreendemos quando estamos adultos...

Queria que as pessoas se amassem sem interesses, mas aprendemos o contrário...

Queria que a verdade seja dita, mas só a compreedemos quando falamos mentiras...

Queria que a minha vida construída por mim fosse diferente, mas ela se formou como está...

Queria que todos praticassem o bem, mas nós erramos sempre...

Queria não dizer estas palavras, mas sabemos que elas são importantes, pois relembramos no fundo de nós a verdade que elas nos causam.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Galhos Secos

Valdinho era uma criança muito triste pois vivia nas ruas, aos doze anos já sabia o que era malandragem, como uma frase que se diz: Quem não conhece as ruas e tragado por ela. Fumava, bebia e de vez enquando usava maconha, com algum dinheiro que sobrava . Nos arredores e no meio da rua existia um senhor que falava a palavra da vida, detalhes, conhecimentos de vida tudo era expressado pela sua sabedoria. Seu nome é Montevidéu vivia entre becos e vielas, para demonstrar as pessoas que o que vale não era o que se mostrava e sim seus sentimentos perante a vida e de seu próximo. Era mendigo e ha muitos, vivia na vida maldita, pelo qual somente comentava aos mais próximos dele.

Valdinho escutava suas palavras como um aluno aplicado isso quando a fome não o castigava, e deveria pedir o que lhe faltava. Sozinho na vida e mal compreendido pela massa fazia de sua vida um briquedo perigoso.

Aos dezoito anos se tornou traficante e como troféu foi para cadeia. Não sabia ler, e na prisão começou a despontar essa pratica aos poucos pelo qual seu colega de cela o ensinava. Leu romances, livros didáticos e aos vinte e sete anos voltou para as ruas novamente.

Queria mudar sua vida, ser alguém e algumas frases que Montevidéu comentava, agora fazia sentido, pois viu que a sociedade sempre iria trata-lo como um morador de rua. Tentou muito mudar, pagar aluguel, mas coitado não tinha nem carteira de trabalho ou qualquer outro documento e a certidão de nascimento ficara com sua mãe pelo qual o abandonou aos cinco anos de idade, iludida pela vida fácil sem responsabilidades.


Pelo seu histórico de vida não conseguiu trabalho e foi para o crime novamente...

Quem devemos criticar, este rapaz a sociedade ou a Deus!?

Se for a resposta o rapaz, você diria sim, porque ele escolheu ser bandido...
Se for a sociedade , ela é mesma cruel com as pessoas , pois rotulam as pessoas e coisas...
Se for Deus ahhh agora chegamos ao ponto máximo, pois Ele fez tudo a este rapaz e a sociedade pelo qual construiu, mas você acha que Deus teve culpa pelo o que valdinho fez na vida????

Essa e interrogação que todos nós fazemos, não enxergamos além de nossos limites, somos limitados a regras, conceitos, interpretações ilusórias. Mas pensamos mais um pouco... Mesmo Valdinho sendo o que foi será que ele não ajudou alguém mais próximo, com comida, conselhos, gestos de solidariedade. Porque Deus mesmo não ajudando como nós o percebemos de fato, ele se inscreve em cada detalhes e no final de tudo será somente nós e a Ele, então devemos ter consciência maior de Deus e não julgarmos pelas aparências.


Interpretação do livro Galhos Secos escrito pelo autor do blog.