Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

AS DIFERENÇAS: DESIGN X ARTES PLÁSTICAS


O primeiro é demandado em empreendimentos empresariais e as artes plásticas o meio termo que lhe é necessário para o ganha-pão do artista que propaga suas idéias culturais. A primeira é totalmente formal e extático, e a outra informal e estética. As artes plásticas são desenvolvidas por artistas envolvidos pela sua presença e influências de onde vive ou mora, o design também, mas isso não é um impedimento na sua área que precisará somente influência do mercado seja editorial, gráfico, ou empresarial como todo para desenvolver seus projetos (logomarcas, logotipos). Os artistas plásticos deverão ter um espaço material para desenvolver sua pintura, seja abstrata, moderna, pós-contemporânea e outros estilos de linguagens que não cabe aqui denominá-las todas. Todos os dois precisam de recursos financeiros principalmente para pesquisas de mercado ou linguagens já apresentadas. O design principalmente gráfico não poderá fazer um logotipo que já exista agora o artista plástico pode distorcer a realidade de outro artista e dizer que é novidade colocando em galerias. Mas como sabemos a arte não é única realidade é sempre transformada com variantes de percepções artísticas e de ideologias também variadas. O design de moda é muito bem colocado neste aspecto aqui exposto. Para um artista plástico galgar no mercado cultural precisa-se de pessoas ao seu redor para que sua assinatura estabeleça na presença de todos. Agora o design gráfico não terá esta “influência” pessoal e somente sua arte será venerada ou gratificada não como o artista plástico que é como uma pessoa, suas ideologias e personalidades que o apóiam. A diferença entre as duas modalidades e perceptível aos olhos atentos. Muitos acham fascinantes estas estradas que passam alguns, mas toda alternativa tem seus impedimentos, angústias e sofrimentos. Não é todo artista e design que terá prestígios, dinheiro a vontade haverá muitos nãos na cara e desgosto por aquilo que faz, mas a estrada de mil quilômetros é iniciada no primeiro passo, por isso por experiência não desista de seus sonhos vá até o fim e se estiver cansado respira dez vezes e continua, pois a vida é dos fortes e preparados. Se você acha que não está tão bem para o começo comece, quem sabe você já está preparado para a arrancada de seus ideais e pensamentos.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009


A MÚSICA NOS DEIXA BOBOS


Basta um violão e algumas melodias já ficamos bobos ao escutar os cordões musicais. Esta ilustração eu baseie neste dilema e gostoso de entreter da música do violão. Alguns colegas sentam-se à mesa alguns cantores se posicionam e as músicas sobressaem sobre nossos ouvidos, como um sinal dos Deuses, a manifestação desta arte também silenciosa que nos toca dentro do de nosso ser, a bem-aventurança despertada por estas cordas. Bom escutem muitas músicas, pois estas desenvolvem também o raciocínio você sabia!? Bom é isto um abraço. Ah! Comentem no meu blog para nos comunicar ok!?!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009


A ILUSTRAÇÃO ABSTRATA II



A ilustração é uns dos mecanismos codificados como uma moldura de um objeto, seja revista, livro, outdoor e muitas das vezes como portfólios de designers ao empreendimento que lhe cabe a oferecer. Esta ilustração eu fiz já algum tempo, quando comecei a despertar para esta arte. Eu a denominei como Ameba Digital, devido as suas implicações visuais. Como eu disse, em um post anterior, muito designers gráficos estão envolvidos por esta prática devido ao mercado editorial que está crescendo em grande escala. Muitos deixaram de apresentar e divulgar trabalhos empresariais, logomarcas, logotipos para somente ilustrar. A ilustração “abstrata” que pelo qual já sabemos retira-se uma imagem e a distorcem até chegar a esta denominação, vem causando muitos trabalhos excelentes para o Brasil que cresce em um processo assustadoramente. E não são somente designers que executam este empreendimento, pintores, fotógrafos, artesãos estão fazendo sua arte abstrata já algum tempo.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A ARTE RENOVA



Vejo pessoas “especiais” desenvolvendo através da arte, isto é fascinante em um julgamento profundo. Quando ainda criança, não sabia de meu dom artístico, vi pessoas considerada“ inútil” à sociedade, fazendo obras extraordinárias. A arte renova às pessoas de bem e nos mostra a vontade de conseguir. Já vi várias destas pessoas aqui em Belo Horizonte, sempre dou uma olhadinha. Pessoas sem braços ou pernas sobressaindo com esta imposição para a realidade artística.


Um caso que escutei, é de uma mulher chamada Eliana tetraplégica que pinta com a boca. Seus quadros são vendidos na Europa por um preço extraordinário. Observem uma pessoa sem condição nenhuma deslumbram olhos atentos de todos a sua volta. A meu ver isto é mais do que metas ou idéias é um conceito e ideal de conseguir e transpor barreiras. Deixo aqui as minhas considerações para estas pessoas grandiosas que dão a vida ao movimento artístico.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009


Este desenho foi feito por pastel seco há três anos atrás, deixei um pensamento de chaplin para vocês refletirem vejam:


O Caminho da Vida

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenou a alma dos homens...

levantou no mundo as muralhas do ódios...

e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.

A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.

Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade.

Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura.

Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)



Escrito por Charles Chaplin

domingo, 6 de setembro de 2009

Interatividade entre as artes




Este processo seria o ideal, mas nem sempre acontece desta forma, devido a cada manifestação artística ter seus meios de propagá-los. Uma das artes, por exemplo, a literária se move e se expande pelo mercado editorial, onde terá o autor seu nome divulgado na mídia, seja, televisiva, radiofônica, e outras pelo qual é divulgada sua obra. Na área plástica elitizada manifesta-se através das galerias. Um encontro onde se vê com as duas artes, está à ilustração de um livro, unindo a arte ilustrativa e literária. O quadrinho também contém a escrita e a imagem, mas o próprio autor movimenta suas idéias e introduz a sua obra de acordo com o personagem ou a estória envolvida. O jornalismo também é uma vertente para mostrar ao público como crítico da mesma a arte nos jornais e revistas, fazendo parte também dos ideais, onde designers, roteiristas de textos, as empresas que movimentam a publicidade envolvida dá seu parecer aos leitores de plantão. A internet também é um meio alternativo e interativo de manifestar aos leitores e internautas a divulgação desta mesma arte, porém com um detalhe a mais. Tem direito como cidadão entreter e movimentar sua arte para que outros leitores e internautas na mesma pauta em vista se relacionam e se divertem com seus empreendimentos. A internet é um mundo dentro destas todas as realidades ou alternativas de manifestações artísticas. Por isso viajem na sua imaginação e aventuras dentro deste veículo!!!

Rabiscos no caderno



Rabisquem no caderno o que vier em mente, fiz este desenho como um norte para aqueles que gostam de rostos como eu. Este desenho eu fiz de memória lembrando um peão, não é o jardineiro não viu gente rs...
Uma pratica muito boa é desenhar sem medo de ficar bom ou bonito, eu insisto em dizer isso, pois eu já passei por esse pensamento várias vezes até quando um artista plástico que se chama Daniel me disse esse método. Quando você fica preocupado com o desenho há certo limite inconscientemente e não sairá bem. Bom tentam fazer aquilo que dão contam, não tentam o impossível, mas também não fiquem estagnado com ele. Quando virem que estão dando conta do recado vai em frente sem medos ok!? Abraços de Marcos.

sábado, 5 de setembro de 2009


O PALHAÇO DIVERSÃO COM A REALIDADE



Esta profissão é bela, mostram-nos estes gênios da arte de rir. É uma diversão que demonstra à realidade do ser humano, desde os primeiros instintos aos mais complexos. Como todos nós, ele é solitário. Vive-se desanuviando tristezas e angústias, porém trás enraizado em si este atributo. Desde pequeno sou encantado pelas suas brincadeiras e o próprio Homem adulto torna-se criança novamente. Vou contar uma estória:


Há muito tempo em uma região interiorana, foi montado um circo. Só havia nele o Apresentador e um Palhaço. Não tinham Leões, Acrobatas, e muito menos Elefantes. O palhaço se preparando para mais uma apresentação sem estímulo pintava seu rosto velho desgastado pelo tempo. Relembrava de sua infância nesta hora e uma lágrima caiu em seu rosto. Ele não percebeu e entrou no palco. Um rapaz que passava ao derredor curioso foi ver o circo e decidiu entrar no estabelecimento. Quando viu o palhaço começou a rir e dar gargalhadas sem parar. O palhaço achando-o engraçado não entendendo também começou a rir e naquele momento, o circo parou, onde tudo se desaguava naquela situação engraçada.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009


O Ballet



Esta arte o balé foi encenada pela primeira vez em Paris em 1581, por Balthazar de Beaujoyeux. Esta arte era admirada pela maioria de classes desenvolvidas onde fez seu marco em 1600. As diferenciações de ballet tradicional ao contemporâneo, onde regras são desfeitas e/ou coordenadas livremente. O ballet na época era realizado em meio a obras artísticas em gerais, pinturas, esculturas e é claro a música tocada ao fundo. O ballet como hoje eu imagino eram encenadas para distrair a burguesia do século XV, onde depois das apresentações sempre tinha um banquete, todos bebiam e comiam. A burguesia principalment os homens, escolhiam as mulheres exuberantes para encontros e desencontros românticos, declamavam poesias e insinuações platônicas às mulheres ricas da época. Tudo era motivo de festas onde o ballet era incluído nestes empreendimentos arrecadando lucro aos poderosos da época. Até hoje isto não é novidade, pois ainda existem empreendimentos onde a Elite se distraem em renomes conceituados no ballet. O balé é uma arte nova em comparação as plásticas e manuais, mas deixa seu rastro por onde passa. Entre os pés e braços das bailarinas em movimentos divinos à intensa manifestação do desejo de ser livre.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009


Michael Jackson


O dançarino por excelência também e cultura aqui no Blog Arte Literária e Cultura, porque não lhe fazer uma homenagem. A arte é como um grão a despontar no seio da terra, pressionado por tudo ao seu redor nasce jovial, esplêndido sem máculas. A vida de Michael Jackson foi assim, despontou ainda pequeno e se transformou em uma pessoa consagrada, um Mito. Como dizem a vida de um artista e cheio de conturbações e porque não na vida desta pessoa. Desde pequeno eu era deslumbrado pelo que fazia com seus passos, ele inventou, deu origem de uma outra dança que só ele sabia, progrediu, se aventurou a se tornar o que viveu em vida. Minhas humildes palavras a este ser que se tornou um Mito na dança e música porque ele mesmo é sua marca. Sua dança e música ficaram eternizadas, deixo aqui minhas homenagens. Abraços Michael seja de onde esteja.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

A INTERVENÇÃO ARTÍSTICA



A literatura ou estudo literário é o seu carro-chefe, sem ele nada se estabelece ou direciona os caminhos norteadores da arte em geral. Todo o seu movimento é retribuído aos livros sejam em artes plásticas, digitais, poéticos. As suas intervenções é o núcleo vamos dizer assim, de paradigmas e propósitos ao ideal cultural. Tudo nele se instrui, forma conceitos e desenvolve para o bem comum. Música, cinema, fotografia, são também incluídos neste preâmbulo de informação em um processo em desenvolvimento.

A elite no caso é o pontifício para a engrenagem para que ela amadureça diferente dos poetas, palhaços e grafiteiros de rua, que trabalham vendendo suas idéias em sua maneira de ver o mundo. Movimentos de ações preestabelecidos pelos artistas, sejam da elite ou não, precisam de uma bússola e advinha qual é o seu meio de intercâmbio: A escrita o Livro.

Situações culturais enobrecedoras às vezes ficam ao léu, em uma parte isolada, não tendo como manifestar tais preceitos.
Porém analisando com maior expressão ao empreendimento destes artistas conseguem-se manifestá-los por meios da internet, o seu olhar cultural pelo qual é para todos. Tendo assim os mesmos diretos e deveres moral ou instrucional, para a manifestação de suas idéias na vida artística.

GRAFITE


A ARTE DO GRAFITE



Uma das artes que mais me surpreende quando estou no centro da cidade é o grafite. Os meninos têm muito talento para desenhar. Então em sua homenagem fiz este desenho no CorelDRAW há um ano atrás. Tentei que esta imagem ficasse eternizada em uma revista e por pouco consegui, a vida é assim o que dizer dela...